14/11/19 | 14:01
População pode acompanhar andamento de processos na Casa Civil pela internet
 

Com a implantação do Sistema Integrado de Gestão Eletrônica de Documentos (Siged), da Prefeitura de Manaus, todos os documentos protocolados na Casa Civil, sejam eles ofícios, requerimentos e demais solicitações, podem ser acompanhados on-line por meio do link: sigedweb.manaus.am.gov.br/protonweb.

 

População pode acompanhar andamento de processos na Casa Civil pela internet

 

O cidadão comum, que precisar protocolar um documento na Casa Civil, continuará dando entrada no serviço de protocolo, que funciona das 8h às 17h, na sede da prefeitura, localizada na avenida Brasil, Compensa, zona Oeste. Depois disso, o processo pode ser acompanhado via internet.

 

Para o secretário-chefe da Casa Civil, Arthur Bisneto, a implantação do Siged representa um grande avanço contra a burocracia. “Com esse sistema, nós geramos mais economia para a secretaria e também mais celeridade nos processos, além de facilitar a vida do cidadão comum que pode consultar o seu processo via internet”, declarou.

 

O sistema Siged foi implantado em fevereiro deste ano, pela Secretaria Municipal de Finanças e Tecnologia da Informação (Semef), para agilizar os processos das secretarias, além de gerar uma economia de papel na tramitação de documentos, em conformidade com o decreto n° 4.458/2019, que dispõe sobre a implantação do Programa “Responsabilidade com Manaus”, conforme determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto.

 

Agilidade e segurança

Com o Siged é possível reorganizar o fluxo dos documentos com mais segurança, agilidade e credibilidade. Atualmente, a maioria das secretarias municipais já utiliza o novo sistema. Os documentos podem ser enviados para qualquer secretaria em questão de segundos, gerando economia de papéis e combustível, já que não há necessidade de encaminhar o processo físico.

 

A sistemática possibilitou que a Casa Civil ampliasse o controle dos processos por meio eletrônico, além da diminuição dos retrabalhos, confiabilidade das informações, utilização de uma única base de dados, otimização e melhoria contínua dos processos, além de deixar de lado o papel.

 

“O documento era protocolado, a pessoa ficava com o número de registro [do livro], e depois entrava em contato via telefone para acompanhar o andamento. Às vezes, a pessoa vinha à prefeitura só para ter informações sobre o acompanhamento. Agora, o sistema diminuiu o volume de impressão e não precisa mais encaminhar o processo fisicamente, tudo é on-line”, garantiu a gerente de Protocolo, Jéssica Ranna.

 

Comissão

A Casa Civil também criou, conforme portaria 002/2019, do dia 14 de outubro, uma comissão de análise evolutiva do Siged, para avaliar o andamento dos processos a partir da implantação do novo sistema. Essa comissão irá concluir os trabalhos em 60 dias e os 18 membros não serão remunerados.

 

Texto – Audrey Bezerra e Lane Gusmão / Casa Civil

Foto – Marinho Ramos / Semcom